O encontro…

27 dez

lirio.jpg

Ela era uma grande mentira, e grandes mentiras até parecem verdade para quem acredita nelas.

Há um tempo atrás chegou a acreditar que felicidade era  a aceitação do caminho que surge a frente.  Tudo parecia calmo, enquanto ela adormecia o que sentia.

Parecia tão cômodo viver com suas máscaras, tinha o dom de administrar os rótulos, as opiniões e os julgamentos alheios. 

 Era discreta quando necessário, risonha se preciso, bonita quando parecia conveniente, a esperta para os amigos, inteligente ao olhos de desconhecidos, bem vestida para o trabalho, louca para os amantes, inexistente para o amor.

Foi então que, em mais tarde dessas,  acordou com a maquiagem borrada e o gosto amargo de vodka e cigarro na boca, e de súbito decidiu derrubar da cama o medo, o vazio e a preguiça que dormiam sempre ao seu lado.

Abriu a janela, tirou os lençóis e todas as roupas do armário. No quarto caótico saiu em busca da sua verdade.

Jogou fora as roupas que não mais usava, os papéis que não serviam para nada, separou os livros que já não lia. Com o peito apertado, chorou muito e guardou o passado em uma na caixa no fundo do armário.

Saiu de casa, comprou lírios, lençóis brancos, um vaso e latas de tinta de muitos tons. Coloriu as paredes antes amareladas, pintou nelas borboletas de todas as cores, no teto fez um céu estrelado com uma lua cheia.  Acendeu velas, colocou os lírios no vaso e depois de tudo arrumado, tomou um banho demorado, lavou o cabelo e a alma.

Ligou o som no último volume, desligou o celular, deitou na cama e com papel e caneta nas mãos iniciou o encontro com quem era de verdade. Escreveu o que gostava de fazer, assistir, comer, quem eram as pessoas que gostava de ter por perto, quem eram aquelas que só lhe faziam mal, quais lugares gostaria de conhecer, aonde não iria jamais, de quem sentia saudades e também quem não queria ver nunca mais. 

Ficou horas ali, em um culto místico e libertador. Adormeceu cheia de verdade no coração,  deitada ao lado uma paz diferente.

Anúncios

8 Respostas to “O encontro…”

  1. Osimar Medeiros dezembro 27, 2007 às 8:17 pm #

    A paz é uma abstração mental. Neste mundo, só se alcança a paz por meio da contemplação abstrata do vazio.

    É triste, mas compensa.

  2. mirabelle dezembro 27, 2007 às 11:08 pm #

    que texto lindoooo!!

    nossa,

    adorei mesmo.

    muito bom muito bom

    ;*

  3. Arnaldo dezembro 28, 2007 às 12:06 pm #

    Excelente texto!

    Nada mais básico que um recomeço, ainda mais perto do Ano-Novo.

    Feliz 2008 para todos nós.

  4. patricia dezembro 28, 2007 às 3:53 pm #

    Costumo dizer que uma das poucas vantagens de se tornar adulto, é poder escolher de verdade com qum vc convive, e não ter mais que andar em bandos, com pessoas que não te querem , nem te fazem bem…
    Amei seu texto!!!!!
    Ano novo!! Vida Nova!!!!! e a perspectiva de dias melhores para nós todos!!

  5. Galls dezembro 28, 2007 às 5:58 pm #

    Texto intenso. Muito bom. Difícil ver essa capacidade de reconhecer sentimentos e transmití-los com clareza, fluidez, intensidade e, sobretudo, veracidade.

    Parabéns pela capacidade rara.

  6. Daniel Henrique dezembro 28, 2007 às 6:51 pm #

    Mulher, adorei isso aqui.
    Já sou seu fã.

    Passando para desejar um Maravilho Ano Novo.
    Tudo de bom. Paz, amor e saúde.

    Beijão e a gente se vê em 2008.
    😉

  7. mirabelle janeiro 2, 2008 às 6:56 pm #

    feliz 2008 pra vc!

    que tenha muitaa paz!

    beijao

  8. Kash janeiro 30, 2008 às 6:41 pm #

    Demora muito tempo para as pessoas se encontrarem.
    Encontrar a si mesma é duas vezes mais difícil. Mas quando acontece, nos tornamos suas melhores companhias.

    Lindo texto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: