Fuga…

28 mar

elaojk.jpg

Maquiou-se minuciosamente, perfume na nuca, nos pulsos, a blusa de pano fino, o salto mais alto, a pequena bolsa a tiracolo.
Durante algum tempo mirou-se no espelho, reparou na calça, nos brincos, na blusa, só não olhou nos olhos.
Chamou as amigas, de sempre.
Como destino escolheu onde a música bate mais alto que o pensamento.
Sorriso paralisado, risadas desconexas, embriagada de alegria instantânea e cansaço.

Dançou como se ninguém olhasse, vibrante, os cabelos iam de um lado ao outro, o quadril envolvia o que havia ao redor.
No pé do ouvido um sussurro: l
inda, era assim que ele também a chamava.
Por um instante, fraqueza, coração na boca e saudade nas mãos.
Celular no bolso, atenção na batida, no ritmo dos quadris, dos olhares que percorriam todo seu corpo, na boca bonita, nos ombros largos, no papo que rolou solto no ar.

Beijou o outro enquanto falava, desconcertada.
Esquivou-se cheia de desculpas e no banheiro lágrimas borraram os olhos.
De cara lavada, mais vodka e tônica, voltou à pista indiferente.
Passou a mão no cabelo e não o encontrou, procurou o cheiro do pescoço aquele era outro, nos olhos não havia o brilho.
Beijou todos os beijos do outro que desejou até o amanhecer.
Na manhã seguinte, foram horas embaixo das cobertas em silêncio, a cabeça doia e não deixava esquecer.
Ela poderia fugir, mas não conseguiria  sem seu coração partido.

Beijos ao queridos…

Anúncios

7 Respostas to “Fuga…”

  1. azrael março 28, 2008 às 2:44 am #

    Todas as vezes que tentei fugir acabei mais ferido ainda =/

    É dificil deixar o coração partido pra tráz… e leva-lo consigo tb, sao tantos pedaços…

    Mas fugir pra musica alta e compania de amigos é sempre valido…
    Fugir para beijos e desejos alheios nem sempre

  2. Anna Clara março 28, 2008 às 3:54 pm #

    ela foge da única coisa que nunca poderá escapar: de si mesma.

    fazia tempo que não vinha aqui e é reconfortante te (re)ler.

    beijos.

  3. Danny março 31, 2008 às 2:35 pm #

    Muitas vezes fazer essas coisas é mais que necessário… o pior mesmo é no dia seguinte! Eita vida!
    Beijão e obrigada pelo liiiindo comentário no meu blog!

  4. mirabelle abril 1, 2008 às 7:55 pm #

    “…mas eles fogem de si, para irem um ao encontro do outro..”

    lindoo texto

    =*

  5. Yone abril 25, 2008 às 11:19 pm #

    Poéticamente relatado: Um arrependimento, um remorso.Neste lindo poêma um desabafo; com certeza de tantos fugitivos de si mesmos. Quando só a paixão se evidencia o corpo e alma reclamam. Que pena.
    Parabéns pela bela expressão textual.

  6. Melody abril 25, 2008 às 11:36 pm #

    Em busca… do que? Querer seduzir sempre… ser o centro das atenções… (sexo, bebidas e etc…). Texto muito envolvente, faz refletir sobre atitudes impensadas, tolas.

    Parabéns!

  7. Lilás abril 25, 2008 às 11:46 pm #

    Um lindo poêma revela um remorso de tantos fugitivos si mesmos.Quando se é passional o saldo quase sempre é negativo; o corpo e alma reclamam. Que pena.
    Bela expessão textual

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: